Fiz uma verdadeira imersão rockeística neste fim de semana ao assistir aos jogos da semifinal e final do Mundial de Hockey no Gelo 2015. Inclusive estive presente na O2 Arena, em Praga, em uma das partidas da semifinal, em que a equipe da República Tcheca, país sede do torneio, perdeu de 2 a 0 para o imbatível time do Canadá. Como você que acompanha o ZOROPEANDO talvez já tenha percebido, torcemos fervorosamente para os tchecos, já que nosso mascotinho é um legítimo praguense. A nossa torcida não deu em nada, mas as lições tiradas desse esporte incomum aos brasileiros foram algumas.

No shopping ao lado da O2 Arena, em Praga, espaço reservado para os torcedores que não conseguiram ingressos para os jogos | Foto: Henrique Andrade Camargo

No shopping ao lado da O2 Arena, em Praga, espaço reservado para os torcedores que não conseguiram ingressos para os jogos | Foto: Henrique Andrade Camargo

Para começar, vamos falar da festa. A atmosfera da competição toma conta dos arredores do estádio em que os jogos são disputados. E há atrações para todas as idades, com brincadeiras para a criançada, como o hockey inflável, e par os adultos, como show de rock e cerveja, muita cerveja. O shopping center ao lado da arena também entra no clima, com decorações temáticas e brincadeiras rementendo ao evento. Ah, sem contar o espaço apra transmissão ao vivo dos jogos para aqueles que por algum motivo não conseguiram ingressos.

A criançada também se divertiu a valer com a mini areana de hockey inflável. A atmosfera do evento era de alegria pura | Foto: Henrique Andrade Camargo

A criançada também se divertiu a valer com a mini areana de hockey inflável. A atmosfera do evento era de alegria pura | Foto: Henrique Andrade Camargo

Gol pequeno, goleiro grande

Com relação ao esporte em si, só posso dizer que hockey no gelo é bom demais: muita velocidade e força, habilidade e estratégia são necessárias para colocar aquela pastilha dentro do gol adversário. Emoções a todo momento. Até aquele pouco de violência sem injustificada ajuda a temperar a sopa. Mesmo assim, gostaríamos de propor duas pequenas mudanças para o tornar os jogos ainda mais incríveis.

– Aumentar o tamanho do gol: ele é muito pequeno e mal dá para acreditar que seja possível marcar ali
– Diminuir o tamanho do goleiro e de seu equipamento de segurança. Queremos ver mais gols!!!

Hockey no gelo: gol pequeno e goleiro grande

Hockey no gelo: gol pequeno e goleiro grande

Se bem que essas mudanças não fazem sentido algum quando falamos das melhores equipes. O time do Canadá, por exemplo, deixou muito claro que o tamanho do gol e do goleiro são relativos, e variam conforme a competência do time que está na pista de gelo. Esse mesmo time que sagrou-se campeão mundial ontem, 17, em cima da Rússia, mesmo diante dessas adversidades naturais do esporte, conseguiram marcar seis gols no rival, que só teve um pontinho a seu favor.

Com o 6×1 no placar, deu até para desconfiar que tinha dedo do Felipão azedando o caviar russo. Não faz mal, ano que vem tem mais. E a copa do mundo será em Moscou e São Petersburgo, na Rússia. Será que os camaradas conseguirão dar o troco?

Time do Canadá no mundial de hockey de gelo 2015. O tamanho do gol e do goleiro não impediu a equipe de marcar seis vezes: foram os campeões

Time do Canadá no mundial de hockey de gelo 2015. O tamanho do gol e do goleiro não impediu a equipe de marcar seis vezes: foram os campeões

Os ingressos começam a ser vendidos no outono europeu (primavera brasileira) no site http://www.iihf.com/iihf-home/tickets/.

Nos vemos lá!

Like this Article? Subscribe to Our Feed!

(Visited 415 times, 1 visits today)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.