Vamos dizer que você está em Cesky Krumlov, aquela cidadezinha encantodora ao Sul da República Tcheca que em breve será tema de um post no ZOROEANDO. De lá, a ideia é ir direto para Viena, a capital austríaca e a cidade europeia mais monumental entre as monumentais – que já foi tema de posts aqui e ainda vai render muitos outros. Mas no meio do caminho há uma cidade, há uma cidade no meio do caminho. Ela se chama Linz e, ao invés de somente se dirigir à estação de trem (ou qualquer outro meio de transporte) para ir ao seu próximo destino, você deveria dedicar algum tempo para conhecê-la ao menos um pouquinho (1).

Rio Danubio cortando a cidade de Linz | Foto: Mwinog2777/CC

Rio Danubio cortando a cidade de Linz | Foto: Mwinog2777/CC

Cortada pelo famoso rio Danúbio, Linz é um distrito industrial que, à primeira vista, pode não oferecer muita coisa interessante ao turista. Ledo engano! Com uma arquitetura clássica tipicamente europeia, uma volta pelo centro da cidade se revela deliciosamente encantadora, com seus bondes rasgando as ruas e esculturas adornando os edifícios mais tradicionais.

Museu da Arquitetura  Foto: Linz

Museu da Arquitetura Foto: Linz

Isso se torna evidente ao passar pela praça principal da cidade (veja na foto de destaque, no topo desta página), que tem as construções históricas preservadas, como o prédio antigo da prefeitura. Ou o Museu da Arquitetura, um prédio de 1888 que, em sua origem, servia como restaurante para os mais necessitados. Ou ainda o morro Freinberg, um parque onde se encontram os primeiros sinais de ocupação romana em Linz e o Collegium Alosianum, uma escola preparatória da ordem Jesuita.

Nova catedral da cidade | Foto: Henrique Andrade Camargo

Nova catedral da cidade | Foto: Henrique Andrade Camargo

Também não podemos esquecer da nova catedral da cidade, que encanta os visitantes com sua torre gigantesca de 135 metros de altura, tampouco o mais proeminente morro da cidade, o Pöstlingberg, onde se encontra uma basílica de peregrinação no melhor estilo de contos de fada.

Cultura

Mesmo com toda a beleza e o charme arquitetônico de Linz, a cidade vem se destacando mesmo é por sua arte. Em dezembro de 2014, por exemplo, a cidade passou a integrar a Rede de Cidades Criativas da Unesco. Antes disso, em 2009, já havia sido a capital europeia da cultura. Ambos os casos só ajudam para elevar o status de Linz a um destino onde se encotra boa arte e música da melhor qualidade.

Por fim, vale destacar o recém reformado museu do futuro Ars Electronica Center. Foi construído para seus visitantes explorarem a inter-relação entre as pessoas e o mundo em sua volta.

Poestlingberg, local para peregrinação religiosa | Foto: Linz

Poestlingberg, local para peregrinação religiosa | Foto: Linz

E quem estiver na cidade em julho poderá participar do Pflasterspektakel Linz, um dos maiores festivais de arte de rua da Europa.

Então acredite, você vai se surpreender com Linz.

(1) O cenário proposto é obviamente hipotético, mas considere fazer esse roteiro em sua próxima viagem pela Europa Central. Você não vai se arrepender!

Like this Article? Subscribe to Our Feed!

(Visited 215 times, 3 visits today)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.