Ela é a principal companhia aérea de Portugal e acaba de completar 70 anos de existência. Apesar de ser uma data marcante, a TAP Portugal não vive um dos melhores momentos de sua história. Atolada em dívidas e com ameaças constantes de greve, o governo português se viu obrigado a vender parte da empresa.

O novo dono da TAP é David Neeleman, o empresário americano-brasileiro dono da brasileira Azul. Para ficar com 61% da cia, seu consórcio pagou 10 milhões de euros e se comprometeu a injetar 338 milhões de euros na operação, além de assumir uma dívida que ultrapassa a marca de 1 bilhão de euros.

O novo dono da TAP é David Neeleman, o empresário americano-brasileiro dono da brasileira Azul.

O novo dono da TAP é David Neeleman, o empresário americano-brasileiro dono da brasileira Azul.

De fato não é um negócio para qualquer um. Além de muito dinheiro, é preciso ter nervos de aço para aguentar tamanha pressão.

Mas tem um outro fator que sempre marcou as rodas de conversas de quem viajou com a TAP: a qualidade do atendimento. Era comum ouvir que os comissários eram grosseiros, a comida, ruim, e os assentos, desconfortáveis. Será que isso é (ou ainda é) verdade?

Primeiras impressões

Há algumas semanas viajei com a TAP do Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas (SP), até Lisboa, em Portugal, onde fiz conexão para outro voo até Praga, na República Tcheca.

Aeroporto de Viracopos, em Campinas, fica a 100 quilômetros de São Paulo

Aeroporto de Viracopos, em Campinas, fica a 100 quilômetros de São Paulo

Para começar, sair de Campinas parecia um pouco fora de mão para mim. Se bem que nem mesmo o Aeroporto Internacional de Guarulhos – mais próximo à São Paulo – é o que podemos classificar como sendo bem localizado. Assim, talvez isso não importe tanto para mim, a não ser os assustadores 100 quilômetros que separam a capital da cidade do interior.

Mas essa “dificuldade” é totalmente superável. A TAP oferece um ônibus executivo superconfortável até lá e com a vantagem de sair do aeroporto de Congonhas – esse sim bem localizado. Bom, o problema é que se chega em Campinas um pouco em cima da hora para fazer o check-in.

Com relação ao embarque, nenhuma surpresa, a não ser um garoto que veio de não sei aonde dizendo que trabalha para não sei quem. Ele fez perguntas sobre minha viagem e pediu para ver meu passaporte. Muito suspeito e inconveniente, principalmente por não saber quem era fulano.

Comissários de bordo

Agora vamos falar sobre o ponto que mais me preocupava: o atendimento. Será que os irmãos portugueses eram mesmo tão grosseirões como me disseram?

Comisários de bordo da TAP oferecem tratamento respeitoso aos clientes

Comisários de bordo da TAP oferecem tratamento respeitoso aos clientes

Nesse sentido, não tenho do que reclamar. Se os comissários de bordo não são os reis da simpatia, como os funcionários da Lufthansa e KLM, também estão longe de ser estúpidos. O tratamento foi respeitoso e eficaz durante toda a jornada. Desconfio que as reclamações de outrora se devem mais às diferenças culturais do que a qualquer outra coisa. Talvez por brasileiros e portugueses falarem a mesma língua, os passageiros brasileiros tenham algumas expectativas não atendidas. Ou talvez isso seja coisa do passado mesmo. E aí, não tenho como avaliar (leia mais sobre as divertidas diferenças culturais entre brasileiros e portugueses).

Refeição

Com relação à comida, ai meu deus, aí sim tivemos um problema. Sou vegetariano e geralmente peço refeições sem carne com antecedência. Mas mesmo quando não o faço, as cias aéreas costumam ter uma marmitinha vegetariana de reserva ou uma opção sem carne, como um macarrãozinho básico. Com a TAP não foi assim, só havia uma opção de prato, que era escondidinho de carne moída. Experimentei somente a parte da massa de batatas que, infelizmente, estava tenebrosa. Não dava para comer.

Conforto

Por fim, sobre o conforto, a classe econômica das aeronaves da TAP são relativamente como as de todas as outras empresas: muito desconfortáveis. Mas também há a telinha individual em cada assento, onde o passageiro pode assistir a filmes, seriados, reportagens etc. Ajuda muito a matar o tempo.

Veredito

Então, como veredito final, digo que sim, dá para viajar tranquilamente com a TAP. Voos saindo de Viracopos, apesar de um tanto fora de mão, costumam ser mais em conta, o que é um motivo a mais para voar com a cia. Também não podemos esquecer do fato de toda a tripulação falar português, o que é um grande diferencial para voos partindo do Brasil. Só que se der para levar um lanche na sua bagagem de mão, faça isso, amigo. 😉

Like this Article? Subscribe to Our Feed!

(Visited 650 times, 1 visits today)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.